Talentos da dança representarão Embu das Artes em festival internacional

Por Assessoria de Comunicação – P.M.E.T.E.A

A prova de que o talento supera obstáculos está na história de vida de Michael Amorim Conde, o Maycon DX, e Victor Silva Escarambole, o Victor VK, moradores de Embu das Artes que estão levando o nome do município para o mundo, depois de conquistarem o 1º lugar na competição de dança All Dance Brazil 2018, que ocorreu no Brisa Barra Hotel, Rio de Janeiro, em abril, concorrendo com artistas brasileiros e da América Latina. 

Michael Amorim Conde, o Maycon DX, e Victor Silva Escarambole, o Victor VK, de Embu das Artes para o mundo (Divulgação)

No melhor do freestyle, misturando street dance, jazz, forró, ragga e contemporâneo, eles disputaram na categoria show dueto adulto profissional com a coreografia Loud Explosion. Essa conquista classificou os dançarinos para concorrerem no All Dance World 2018, que será realizado nos Estados Unidos, na cidade de Orlando, em novembro.

“Fomos pegos de surpresa”, revelou a dupla, se referindo à vitória no All Dance. Sem recursos e com tempo escasso, só ensaiaram 4 vezes, mas decidiram enfrentar com a cara e a coragem o desafio e se superaram. Além dessa surpreendente experiência, o feito deverá mudar a vida deles com o surgimento de mais trabalhos e a participação em outros eventos como workshops em outros países. Antes do All Dance, eles participavam de eventos menores em Embu das Artes e região, em escolas ou pequenos workshops, mas agora o leque de opções se abriu.

Ao tomar conhecimento da performance dos dançarinos no All Dance, a Secretaria de Turismo e Cultura de Embu das Artes reconheceu o potencial dos meninos e se dispôs a apoiá-los institucionalmente, já que são um exemplo de vida, levam o nome da cidade ao exterior, tornando-se um orgulho embuense, e ainda buscam firmar-se na carreira com incentivos e patrocínios.

Trajetória de dificuldades e superação

Os dois jovens talentos iniciaram na dança desde muito cedo nos estilos street dance, jazz e contemporâneo, como alunos do Espaço Dançarte. Atualmente ambos são professores dessa mesma escola.

Victor VK, 21, lembra das dificuldades familiares quando tinha 14 anos, chegando a ficar em depressão. A dança para ele foi uma oportunidade para desenvolver seu potencial artístico e crescer como ser humano. Já Maycon DX, hoje com 22 anos, começou aos 9. Vindo de família humilde, um dia encontrou com a saudosa artista Raquel Trindade, que o incentivou, prevendo que ele teria um futuro promissor na dança.

 

Compartilhe esta notícia!