Miracatiba não comparece em audiência e vereadores indignados podem acionar Ministério Público

Miracatiba ‘fugiu’ da audiência na Câmara de Embu das Artes

Por Rodrigo Lopes – Primeiro Notícias

Vereadores e munícipes insatisfeitos com o serviço prestado pela empresa consorciada à EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo), a Viação Miracatiba, foram ignorados pelos representantes da frota responsável pelo transporte intermunicipal de Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Taboão da Serra e região. Em audiência pública marcada para acontecer na noite desta quarta-feira, dia 4, na Câmara Municipal de Embu das Artes, a empresa não atendeu a convocação feita pelos vereadores e nenhum funcionário compareceu.

Nove vereadores compareceram na Audiência Pública (Foto: Alexandre Oliveira – CMEMBU)

A Viação Miracatiba é alvo constante de críticas por parte dos usuários que relatam diversos problemas enfrentados nas linhas, como “a superlotação dos ônibus, o intervalo demorado dos coletivos nos pontos, a imprudência no trânsito e a falta de cordialidade de alguns motoristas, além do estado precário dos veículos” e outras várias irregularidades apontadas pelos passageiros que dependem do transporte público intermunicipal.

O vereador André Maestri (PTB) convocou a audiência que contou com a aprovação de todos os vereadores da Casa de Leis embuense. Maestri disse que a empresa novamente faltou com respeito à população, e principalmente com as autoridades do município. “Eu fico envergonhado com o tratamento dessa empresa com os usuários da região. Vamos buscar uma explicação da forma mais rígida possível, e se for preciso acionar o Ministério Público”, enfatizou o vereador com o relatório das reclamações em mãos.

Vereador André Maestri (PTB) convocou a audiência que contou com a aprovação de todos os vereadores da Casa de Leis embuense

André Maestri soube reconhecer que o horário escolhido para a realização da audiência não coincidiu com a disponibilidade dos moradores, já que o plenário ficou praticamente vazio. Uma nova audiência será convocada. Segundo Maestri, a prestação de serviços deve acontecer no final de semana, mais precisamente num sábado pela manhã. “Estamos com o relatório que será encaminhado mais uma vez para a Miracatiba. Nossa ideia é de realizar a audiência em um sábado de manhã, onde acreditamos na presença em massa da população”, destacou.

Nove dos 17 vereadores da Casa estiveram presentes no plenário Mestre Gama: André Maestri (PTB), Júlio Campanha (PRB), Luiz do Depósito (PMDB), Danilo Alves (PSC), Bobilel Castilho (PSC), Edvânio Mendes (PT), Gerson Olegário (PTC) e Rosangela Santos (PT).

Segundo a vereadora Rosangela Santos (PT), “Seriam apontados diversas reclamações. Eles (Miracatiba) não deram retorno nenhum, não estão preocupados com a população”, disse. Já o vereador Luiz do Depósito ressaltou: “Não me surpreendi, pois nem as ligações estão atendendo. Não é a primeira vez que a gente tem tentado [sic]”. O vereador Júlio Campanha complementou, dizendo que a ausência dos funcionários da Miracatiba “mostra a falta de comprometimento da empresa que faltou com respeito com a população e também às autoridades do legislativo municipal”.

Para o vereador Índio Silva, “foi uma falta de respeito da empresa com a Casa de Leis, mas não podemos parar de cobrar”. Já Bobilel Castilho falou da possibilidade de ação ao Ministério Público. “Se faltaram com respeito a nós (vereadores) que somos autoridades, imagina com a população”. Vamos acionar o Ministério Público porque é uma falta de respeito. Eles (Miracatiba) atropelaram a gente”. Para o vereador Edvânio Mendes “O desrespeito que houve por parte dos representantes da empresa com o povo é gritante. Temos que fazer uma ação em conjunto e enviar ao Ministério Público”, criticou.

O vereador Gerson Olegario iria solicitar a implantação de uma linha de ônibus na Vila Isis Cristina. Também indignado, o vereador Danilo Alves (Daniboy) esteve representando o presidente Hugo Prado (PSB). “Vamos buscar de uma forma legal para penalizar a empresa”, finalizou.

O vereador André Maestri encaminhou o relatório registrado com a ausência da Viação Miracatiba na audiência para o assessor da deputada estadual Analice Fernandes (PSDB).

 

Compartilhe esta notícia!